terça-feira, 22 de maio de 2012

ITARANTIM: PSB E PT UNIDOS

PAULO FERNANDES E KLEBER DO PT UNIDOS POR ITARANTIM


O Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores de Itarantim tomou a decisão mais difícil de sua história ao indicar Kléber Fonseca como vice na chapa de Paulo Fernandes. Kleber do PT, como é conhecido, exerce grande influência democrática no partido e, ao abrir mão de sua candidatura, demonstra generosidade política.

Internamente muitos militantes defendiam a candidatura de Kléber para prefeito em 2012, mas o Diretório com habilidade e muito diálogo soube convencê-los. Por ter sido candidato a prefeito na aleição passada, Fonseca era candidato natural do partido e o Diretório sabia que a palavra final era dele. Portanto, a decisão dificil do Diretório, de modo particular de Kleber, empodera a oposição e a candidatura de Paulo Fernandes, o Dr.

A união de Paulo Fernandes e Kleber Fonseca se torna extremamente forte e muito bem representada nas esferas municipal, estadual e federal. Na esfera municipal os dois têm representantes de peso nos quatro cantos do município (na sede, zona rural e distrito). Na estadual destacam-se, além de outros, o deputado estadual Rosemberg Pinto, o vice-governador Otto Alencar e o governador Jaques Wagner. O ápice da representação é na esfera federal, onde ambos contam com os senadores Valter Pinheiro e Lídice da Mata e da presidente Dilma Roussef.

A força política que Kleber do PT traz para chapa de Paulo Fernandes é visivel e incontestável. Assim sendo, que a sua generosidade e amor por Itarantim não sejam esquecidas, mas reconhecidas quando este Capítulo da História de Itarantim for contada/registrada.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

ÓTIMA SEMANA PARA PAULO CONSTRUÇÃO



JADIEL MATTOS SERÁ O VICE DE PAULO CONSTRUÇÃO


A semana não podia ser melhor para o pré-candidato Paulo Construção (PC). A ótima alavancada de PC se deu por conta da indicação do vereador Jadiel Mattos para vice na sua chapa.  A definição do vice revelou aquilo que já havia dito aqui, o prefeito Gideão montou uma chapa que não leva, diretamente, o rótulo de seu governo. Montou uma chapa que “consegue” passar para o eleitor/cidadão certo ar de recomeço.

Jadiel Mattos tem relevantes serviços prestados na cidade, foi presidente da Câmara de Vereadores 2009/2010, tem uma robusta atuação na educação do município e sai da oposição. É verdade que Paulo e Jadiel ainda enfrentam a desconfiança do eleitor indeciso por causa da imagem de Gideão, mas conseguem abrir um canal de diálogo que nenhum outros do grupo do prefeito conseguiriam.

Pode–se dizer que Paulo Construção é uma nova porta nessa “casa”, construída por Gideão & CIA, e Jadiel uma janela bem larga. Porta e janela mudam a aparência da construção, mas a base só o tempo dirá. Diante do relativismo político instaurado em Itarantim, a união Paulo/Jadiel torna-se canal viável para que novas e importantes adesões, impensadas em outros tempos, passem a aglutinar em torno do alcaide Gideão.

domingo, 29 de abril de 2012

DR. PAULO RECEBE O APOIO DE RICARDO SOUTO

ÓTIMA SEMANA PARA O PRÉ-CANDIDATO PAULO FERNANDES

Em Itarantim a notícia mais comentada no momento é a do apoio do ex-prefeito Ricardo Souto (PHS) a Paulo Fernandes (PSB). O apoio do ex-prefeito era esperado com muita expectativa por todos os pré-candidatos da cidade, pois, Souto, além de carisma lidera importante ala oposicionista.

A chegada de Ricardo ao grupo, liderado por Paulo Fernandes, gera um novo vigor e entusiasmo à campanha. Principalmente, neste momento em que o pré-candidato do prefeito Gideão Mattos, Paulo Construção (PC), começou a receber importantes adesões.  Paulo Fernandes lidera as principais pesquisas de intenção de voto, mas na última caiu alguns pontos e o candidato de Gideão Mattos começou a preocupar o grupo do advogado.

Cogita-se que Souto só aderiu ao grupo depois de muita conversa e alguns acordos. Um deles, e, talvez, o mais importante, é que o ex-prefeito terá o direito de indicar o vice na chapa. O ex-prefeito ainda não apresentou o provável nome, mas um questionamento é suscitado: conseguirá Ricardo levar a ala oposicionista a apoiar Paulo Fernandes?

Para essa e outras perguntas ainda não tem resposta, mas a adesão de Ricardo Souto ao grupo coloca Paulo Fernandes muito mais avançado na corrida eleitoral, exigindo dos demais pré-candidatos muito mais esforços para acompanhá-lo. 



quinta-feira, 26 de abril de 2012

VERDADEIRO AMIGO DE TODOS


15 ANOS DA MORTE DE NILTON
ALMEIDA COQUEIRO


Completam-se, hoje, 15 anos de morte do grande amigo Nilton Coqueiro. Nilton nasceu em 1970 e faleceu em 26 de abril de 1997, nessa data ele estava morando em São Paulo e sofreu um grave acidente enquanto dirigia o seu carro. A notícia de sua morte abalou a cidade, devido a sua grande amizade entre os moradores.

Tive o privilegio de ter convivido com Nilton durante a infância e juventude. Algumas características o tornavam sempre muito a frente de todos nós, destaco aqui duas:  'ele era um craque de bola'. Nilton tinha uma habilidade excepcional ao ponto de nenhum de nós ser capaz de marcá-lo bem. Acreditávamos que ele seria jogador profissional e isso não aconteceu devido a uma pequena diferença física em um dos pés. A outra característica e a mais relevante: 'ele era amigo verdadeiro'. Nilton era amigo de todos, sem distinção. Ao ponto de não medir esforços para servir a qualquer um que o procurasse. Conta-se que a sua residência em São Paulo era dos amigos e não dele.

Costumo dizer aos mais próximos que tive o privilégio de conhecer e conviver com três seres extraordinários e, dentre eles, acredito que Nilton se destacava. O destaque que faço a Nilton é merecido por conta de sua amizade e generosidade para com todos, sem distinção. Nesses 15 anos de muita saudade deste grande amigo, registro aqui as frases que muito o identificam: "saí do Pai e vim ao mundo, agora deixo o mundo e volto ao Pai". (Jo 16, 28)
“Deus nunca perturba a alegria dos seus filhos se não for para lhes preparar uma mais certa e maior”. (Alessandro Manzoni)

sexta-feira, 20 de abril de 2012

EM RESPOSTA AO INTERNAUTA - ELEIÇÃO DA CAPITAL PAULISTA


A ELEIÇÃO NA CAPITAL PAULISTA, CERTAMENTE, REPERCUTIRÁ EM TODO O PAÍS



Recebi um email, onde o internauta me pedia para esclarecer o motivo de tanta matéria neste blog sobre a eleição na capital paulista.

Este pedido/solicitação chega a bom tempo. Os motivos são vários, mas antes preciso direcionar alguns esclarecimentos. Por que esse blog traz tanta informação sobre as eleições da capital paulista e nem tantas de outras capitais brasileiras? Por que não abordar com a mesma intensidade a corrida eleitoral de Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e demais capitais brasileiras?

O interesse em abordar a disputa eleitoral da capital paulista é que a decisão que acontecer em São Paulo repercutirá em todo o país. Com orçamento anual de quase R$ 40 bilhões e mais de 8 milhões de eleitores, o município de São Paulo será palco da disputa eleitoral mais proeminente no cenário político nacional. A articulação em torno dos principais pré-candidatos envolve figurões não só da capital como de todo o Estado. A corrida paulistana baliza decisões em Brasília e interfere na definição de alianças nas maiores capitais do País.

O pré-candidato do PSDB, José Serra, lidera a intenção de voto. Ele tem pela frente o desafio de unir o partido em torno de sua campanha depois de um processo de prévias internas conturbado pela pressão exercida pela aproximação entre PSD e PT. Para isso, o ex-presidenciável espera contar com a sustentação do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do prefeito Gilberto Kassab (PSD), seu afilhado político. Serra negocia, ainda, aliança com o DEM. Caso Serra consiga unir o partido, trazer essas alianças e ganhar a eleição, ele se contentará com a prefeitura da capital paulista?

Há quem afirma que a campanha de Serra poderá contar com ajuda, inclusive, do senador mineiro Aécio Neves (PSDB), favorito para disputar a presidência pelo partido em 2014. “O grupo de Aécio ficou feliz com a vitória de Serra nas prévias porque tirou a concorrência. Eles podem ajudar em São Paulo financeiramente ou com a vinda dele para cá”, diz o presidente do PSDB-SP. Ao vencer o pleito interno, Serra declarou que seu sonho da Presidência está "adormecido" até 2016. Será mesmo? Muitos não acreditam nisso, dentro do próprio PSDB não faltam vozes a dizer que, suscitar José Serra neste momento é colocar em risco a abertura do partido para novas lideranças.

Em nenhuma outra capital o ex-presidente Lula vai particpar tão diretamente como em São Paulo. Apesar do tratamento contra o câncer, Lula tem articulado com o PSB, do governador Eduardo Campos (PE). Para garantir a aliança em São Paulo, o PT oferece contrapartida em Macapá (AM), Mossoró (RN), Duque de Caxias (RJ), Cuiabá (MT) e Belo Horizonte (MG). Vejam que o destino de outras cidades estão sendo sacrificadas para a vitória de Haddad/PT na capital paulista.

O ex-ministro Fernando Haddad, no entanto, até agora não decolou nas pesquisas de intenção de voto. Uma parte aposta que Haddad não decolará, é um poste pesado demais até mesmo para Lula. Outra parte aposta que quando Lula participar a senadora Marta Suplicy vai entrar na campanha naturalmente. E quando isso acontecer Haddad alcançará o patamar do partido, que é de 30%. Ao contrário de Lula e Marta, a presidenta Dilma Rousseff pretende ficar afastada. Ela quer evitar entrar nas disputas em que PT e PMDB tenham lançado candidatos – como é o caso de São Paulo – para não agravar a crise entre governo e a base aliada no Congresso. Bem, será que a presidente Dilma ficará mesmo de fora? E, a senadora Marta vai abraçar a campanha de Haddad? E, a saúde do ex-presidente Lula permitirá que ele se envolva na campanha? E, como ficará a liderança de Lula com a eleição ou não de Fernando Haddad?

Por tudo isso e muito mais que tenho publicado algumas informações/matérias sobre a disputa eleitoral da capital paulista. Acredito que as futuras decisões políticas nas pequenas e distantes células da República passarão pelos resultados de lá. Assim sendo, Espero que tenha respondido ao ou aos internautas e espero que tenha conseguido despertá-los para acompanhar o pleito eleitoral da capital paulista sem perder de vista o nosso, é claro né. 

VICE-PRESIDENTE CRITICA O EX-PRESIDENTE DO STF




O MINISTRO JOAQUIM BARBOSA CRITICOU DURAMENTE O EX-PRESIDENTE CEZAR PELUSO

Em sua última sessão como presidente do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso não foi homenageado pelos colegas, como tradicionalmente acontece. Usualmente, ao final da última sessão do presidente, um ministro pede a palavra e destaca os principais pontos do mandato. Outros ministros também fazem comentários, assim como o integrante do Ministério Público e algum advogado presente.
Não houve homenagem, o que o ex-presidente recebeu foram criticas pesadas do vice-presidente do Supremo. Joaquim Barbosa chamou Peluso de “ridículo”, “brega”, “caipira”, “corporativo”, “desleal”, “tirano” e “pequeno”, entrevista ao jornal  “O Globo”.
 O vice-presidente foi mais contundente ao fazer a seguinte acusação ao ex-presidente: “Peluso inúmeras vezes manipulou ou tentou manipular resultados de julgamentos, criando falsas questões processuais simplesmente para tumultuar o resultado que era contrário ao seu pensamento”. Joaquim dá como exemplo do que seria a manipulação de Peluso julgamentos de políticos por causa da Lei da Ficha Limpa.
Esse caso seria o do julgamento de 14 de dezembro de 2011 no qual o STF livrou Jader Barbalho da Lei da Ficha Limpa e assim deu ao político do Pará o direito de voltar ao Senado. Nesse caso específico, afirma Joaquim Barbosa: “(Peluso) cometeu a barbaridade e a deslealdade de, numa viagem que fiz aos Estados Unidos para consulta médica, “invadir” a minha seara (eu era relator do caso), surrupiar-me o processo para poder ceder facilmente a pressões...”.
Os ministros Cezar Peluso e Joaquim Barbosa foram indicados para STF por Luiz Inácio Lula da Silva, num total de 8 indicações.

Fontes: Jornal O Globo e Blog do Fernando Rodrigues

sábado, 31 de março de 2012

ITARANTIM: A SEMANA DOS PREFEITURÁVEIS

ALTOS E BAIXOS NA SEMANA DOS PRÉ-CANDIDATOS


ÓTIMA SEMANA: Para  Paulo   Construção (PC) que conseguiu reunir mais de 200 motoqueiros em sua Chácara para um churrasco e depois desfilar pelas principais ruas da cidade. Na terça-feira, PC reunião com alguns Motoboys, após o evento, para uma possível avaliação, ouvir algumas reivindicações da categoria e fechar alguns acordos. O que não pegou muito bem foram alguns comentários que surgiram na cidade, de que alguns apoiadores de PC exigiram a não presença do prefeito Gideão Mattos no evento. Não se sabe ao certo o que aconteceu, mas é sabido por todos que alguns apoios que PC têm recebido vêm sempre com essa ressalva, ou seja, de apoiar Paulo, mas sem a presença do prefeito Gideão Mattos na campanha. Ainda é cedo para concluir apressadamente como vai ser a participação do Prefeito na campanha do pupilo, mas o certo é que Paulo Construção vai precisar tomar uma posição.

ÓTIMA SEMANA: Para Kleber do PT que conseguiu fazer o dever de casa e unir o partido em torno de sua pré-candidatura. Kleber conseguiu desbancar duas possíveis pré-inscrições sem nenhum arranhão ou fissura política, passo muito importante para um líder político. O pré-candidato do PT esteve em Itambé na visita do Governador, na oportunidade ouviu de J. Wagner e do deputado Rosemberg Pinto que apóiam a sua candidatura a prefeito em Itarantim. Ainda na semana, Kleber participou de uma entrevista no ‘Blog Alerta Itarantim’ de alto nível. Na entrevista o petista demonstrou conhecer os desafios do município que almeja governar e amadurecimento político. Destacou a importância do diálogo entre os líderes de oposição e da liderança de Ricardo Souto no Processo. Os internautas interagiram com o pré-candidato do PT enviando apoio, elogios e sugestões.


 SEMANA REGULAR: Para Paulo Fernandes que foi marcada com a viagem a Itambé para recepcionar a comitiva do Governador Jaques Wagner. Na oportunidade o pré-candidato do PSB tirou algumas fotos ao lado de importantes lideres políticos, presentes no evento. Na semana o 'Blog Itarantim Agora' (ligado ao pré-candidato) publicou fotos de Paulo Fernandes ao lado do governador J. Wagner e do deputado Rosemberg Pinto e informou que os lideres estaduais "reafirmaram apoio ao pré-candidato do PSB em Itarantim". Alguns dias depois o 'Blog Politicos do Sul da Bahia' publicou que o "pré-candidato a prefeito Paulo Fernandes (PSB), está protagonizando algumas cenas engraçadas", referindo-se a publicação da foto ao lado de Wagner e Rosemberg e de informar de seus apoios, quando os mesmos garantiram apoio ao pré-candidato do PT na cidade.

SEMANA REGULAR: Para Antônio Roberto que não avançou nem regrediu no cenário político. O líder do PMDB em Itarantim havia feito um acordo com o PT de Kleber e algumas lideranças, mas só ficou nisso mesmo. Durante a semana A. Roberto não apareceu para propor alguma agenda e por conta disso alguns criticaram a sua ausência.


 SEMANA REGULAR:   Para Ricardo Souto que ainda não decidiu a quem apoiar nas eleições de 2012. Há muita expectativa e especulações em torno de Souto por conta de sua importância na cidade. A importância de Ricardo Souto no processo político continua em alta e para não validar especulações vazias, vamos ter mesmo que  aguardar ao pronunciamento do alcaide. 


quinta-feira, 29 de março de 2012

FIDEL CASTRO E BENTO XVI SE ENCONTRAM

O papa Bento 16 e o ex-presidente cubano Fidel Castro
O PAI DA FÉ CATÓLICA E O PAI DA REVOLUÇÃO CUBANA JUNTOS EM HAVANA

O Papa Bento XVI visitou a Ilha dos Castros, uma Ilha bem diferente daquela visitada por João Paulo II há 14 anos. As mudanças mais visíveis no país ficam por conta da profusão de pequenos estabelecimentos comerciais.

Também em questão de fé são visíveis as mudanças. Apesar de o regime ter apoiado o ateísmo e muitos católicos terem sido perseguidos nos anos seguintes à revolução, atualmente o país garante a liberdade religiosa e em teoria um cubano pode ser católico e membro do partido comunista ao mesmo tempo – por mais contraditório que isso possa parecer.  "No passado foi dito a todos que eram ateus, mas esta não é a cultura cubana", diz o monsenhor Juan De Dios, da Conferência dos Bispos Católicos de Cuba.

Uma carta com 750 assinaturas de ativistas foi enviada ao papa antes da sua chegada, dizendo que sua visita "seria como enviar uma mensagem aos opressores que eles podem continuar fazendo o que quiserem que a Igreja vai permitir". O Vaticano tratou de contornar a situação informando que a visita do papa não seria política e que ele não podia se encontrar com dissidentes. Mas fontes ligadas ao pontífice disseram que antes de deixar a ilha o papa pediu de forma velada por mais reformas. Para os cubanos a proximidade com a Igreja é uma esperança de mais progresso e liberdade.

terça-feira, 27 de março de 2012

PT DEFINE CANDIDATURA EM ITARANTIM

COMPANHEIROS UNIDOS NA CANDIDATURA DE KLEBER DO PT


O Diretório do Partido dos Trabalhadores de Itarantim, realizou  o Encontro Municipal no domingo (25), neste ficou definido a pré-candidatura rumo à prefeitura nas eleições municipais 2012. O encontro reuniu os filiados e filiadas aptos a participarem conforme o regulamento de encontros e prévias.

Kleber do PT foi aclamado como pré-candidato já que outras duas inscrições foram retiradas. Em nome da unidade e sem chances os dois postulantes decidiram retirar suas inscrições para empoderar e fortalecer o melhor nome do partido.
Kleber do PT disputará à prefeitura pela segunda vez, já que foi candidato nas eleições municipais de 2008.

terça-feira, 20 de março de 2012

SABADO E DOMINGO DAS OPOSIÇÕES

FINAL DE SEMANA AO
GOSTO DAS OPOSIÇÕES


Neste final de semana aumentou a convicção que em Itarantim haverá mesmo três candidaturas de peso. O aumento se deu por conta de dois movimentos políticos na cidade. No sábado (17) o grupo liderado pelo pré-candidato Paulo Fernandes reuniu um número considerável de pessoas em sua residência e o saldo foi positivo. Esperava-se um tanto mais de pessoas, alguns preferiram culpar a chuva outros viram nela um sinal de bons tempos na pecuária e na agricultura local.

No domingo (18) Kleber do PT e Antônio Roberto reuniram importantes lideranças na sede da ONG Amigos de Itarantim para delinearem um acordo. O encontro encheu de entusiasmo os participantes e chamou a atenção de quem passava pela rua. A palavra foi franqueada aos líderes que, em sua maioria, reconheceram e elogiaram  a união vitoriosa em torno de Antônio Roberto (PMDB) e Kleber do PT.

São dois grupos fortes, os dois de oposição. Ainda que tentem não há como negar a importância de ambos no processo político de 2012. O problema nasce quando um deles se acha mais importante. Acreditar que um grupo de oposição basta para vencer as eleições deste ano é não perceber o risco de perder tudo. É não se atentar para as ciladas quem vem sempre com a vaidade política. A conjuntura política não nos permite acreditar que determinado grupo ou líder é mais ou menos importante. A atual conjuntura nos obriga a reconhecer que todos são igualmente importantes, ainda que a contra gosto em alguns casos.

Em São Paulo o ex-presidente Lula conseguiu convencer uma senadora a retirar sua pré-candidatura e apoiar um novato na política. Certamente o convencimento de Lula não foi fruto de imposição, mas de dialogo e muito respeito.  Por aqui essas duas palavras têm faltado, como tem faltado um líder habilidoso que se revista de Lula.

Dois grupos de oposição fortes, mas distantes do poder. Gideão, diferentemente das oposições, conseguiu unir o grupo em torno de seu pré-candidato. Na capital paulista o ex-presidente Lula entrou na briga para não permitir o 20º aniversário do PSDB. Em Itarantim a oposição parece não perceber que dividida aumenta a possibilidade de Gideão fazer o sucessor.

Muitos defendem que Kleber do PT e Antonio Roberto são os melhores nomes de oposição. Outros, com a mesma força,  defendem o nome de Paulo Fernandes. Os dois grupos estão no direito de defender e exercer a cidadania. Contudo, talvez não seja a melhor hora para convicções e verdades absolutas. O tempo é propício para pôr fim à era Gideão. A hora é de união para não permitir que essa administração se ramifique em seu sucessor.

Essa união tem se tornado cada vez mais distante, mas talvez o final  de semana serviu pelo menos para uma coisa: mandar um recado aos dois grupos de oposição. DIVIDIDA, SÃO DUAS OPOSIÇÕES FORTES. UNIDA, TORNA-SE UMA OPOSIÇÃO FORTE E VITORIOSA.

terça-feira, 13 de março de 2012

É O FIM DA ERA RICARDO TEIXEIRA

Blog do Juca Kfouri
PARA O BEM DA DEMOCRACIA CAIU MAIS UM TIRANO

A renúncia de Ricardo Teixeira da CBF, órgão maior do futebol brasileiro, é uma força a mais para a democracia e uma vitória de milhões de brasileiros (as) contrários a sua administração.

Os desafetos de Teixeira não esconderam a alegria de vê-lo longe do Brasil e do futebol, principalmente.  Juca Kfouri em seu Blog disse: "não há mal que sempre dure. O país, não apenas o futebol, tem o que comemorar. Sua saída permite pensar numa Copa do Mundo mais transparente, numa óbvia vitória do governo Dilma Rousseff.

O ex- jogador de futebol Romário publicou: "hoje podemos comemorar. Exterminamos um câncer do futebol brasileiro".
Já José Trajano em seu Blog disse: "trocou-se o 'seis por meia dúzia', o 'sujo pelo mal lavado'. Tudo vai continuar como estava".
Mais contundente, mas na mesma linha disse Lúcio de Castro: "O mundo do crime é assim: bandidos chegam e se vão. Uns duram mais, outros menos. Uns deixam comparsas no seu lugar, em outros casos ocorre uma ruptura no poder. Uma troca de quadrilha apenas.

Já Erich Beting ao falar da saída de Teixeira revelou uma informação que pode nos preocupar bem mais: "José Maria Marin assume o cargo da CBF e acumula também a presidência do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo. Mas é só questão de semanas para que Marin anuncie que deixará para Fernando Sarney, o segundo na linha de sucessão".

O que vai acontecer ainda não se sabe totalmente, ainda é muito cedo. O momento é de comemoração pelo fim da era Ricardo Teixeira. Que a partir de agora predomine na CBF o princípio da alternância de poder, mas que jamais tenhamos nessa alternância uma cria de José Sarney. Pois seria o mesmo de sair um tirano e colocar outro que vale por dois. 

segunda-feira, 12 de março de 2012

LULA RECEBEU ALTA MEDICA


O ex-presidente Lula ao deixar o hospital Sírio-Libanês, em São Paulo (Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação / Instituto Lula)
(Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação/Inst. Lula)

LULA RECEBEU ALTA MÉDICA E SAIU SEM FALAR COM A IMPRENSA

Visivelmente abatido e sem o seu bom humor caracteristico, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu alta médica na tarde deste domingo (11). A imagem do ex-presidente nos evidenciou o que já "sabiamos", a luta contra o câncer é desumana, é cruel. Por melhor que seja o hospital e a equipe médica o sofrimento é uma realidade. 
Lula saiu de carro acompanhado da mulher, a ex-primeira dama Marisa Letícia, sem falar com a imprensa. O ex-presidente havia dado  entrada no hospital há uma semana, no dia 4. Foram diagnosticados dois pequenos focos de infecção, um em cada pulmão.

quinta-feira, 8 de março de 2012

A HORA DO APADRINHAMENTO POLÍTICO

EM POLÍTICA NÃO BASTA APADRINHAR É IMPORTANTE ELEGER O APADRINHADO

O pleito eleitoral deste ano em Itarantim, queira ou não, ainda passará pela influência política de Gideão Mattos e de Ricardo Souto. O futuro político dos dois líderes dependerá muito do resultado das urnas. Sabedor disso, Gideão tem movido as pedras do jogo político com cuidado e esmero para não cometer o mesmo erro de seu opositor.

Ricardo Souto, prefeito de Itarantim por dois mandatos, não conseguiu eleger o seu sucessor e hoje, sem a força política de outrora, assiste a divisão de seu grupo. Em política não fazer o sucessor é tão ou mais prejudicial quanto não conquistar a própria reeleição. Não conseguir eleger o sucessor é colocar em risco tudo que foi feito de certo e de errado na gestão. É correr o risco de enfrentar uma auditória em suas contas e vê-las reprovadas. É engrossar a fileira dos fichas sujas e ficar longe da vida pública por no mínimo oito anos.

Todo governo ao final de dois mandatos quase sempre chega desgastado, cheio de vício e com alto índice de rejeição. Nessas horas o povo não perdoa,  torna-se implacável e manifesta sua insatisfação nas urnas. É o desejo de mudança que fala mais alto entre o povo.

Há oito anos Ricardo Souto teve de apadrinhar alguém para sucedê-lo. O povo não aprovou o apadrinhando e ele amargou sucessivas derrotas. O povo viu no candidato de Souto o continuísmo dos vícios e dos desmandos. 

Gideão sabe da importância de eleger o seu sucessor. A eleição do sucessor dá guarita às contas do ex-prefeito e lhe garante respaldo político. Gideão tinha e/ou tem nomes melhores em seus quadros, politicamente falando. Mas esses nomes têm alto índice de rejeição e, pior, têm a cara do continuísmo de tudo que o povo reprova em seu governo. 

Ricardo Souto apadrinhou mal e hoje sente o peso da sua escolha. Agora, Gideão precisa apadrinhar em vista de fazer o seu sucessor. Tudo indica que ele resolveu buscar um nome que não leve o rótulo de seu governo. Um nome que não tenha tanta rejeição e que consiga mostrar ao povo um certo ar de recomeço. O futuro dirá se Gideão acertou ou não na escolha. Em política não basta apadrinhar é mais importante escolher bem o afilhado e elegê-lo.

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

SEM SERRA O PSDB ERA MELHOR

 
O QUE SERÁ DE SERRA

E agora José que a festa começou. Prefeitura paulista não terás e o Planalto federal muito menos. Esse você vai sonhar por toda vida, mas Aécio e os caciques do PSDB não te darão mais nenhuma chance. Confiram abaixo o que escreveu Luiz Nassif em sua coluna:

"Sem Serra, seria o ruim: nenhum candidato com chances objetivas de vencer as eleições.
Com Serra, será o pior. Mata-se qualquer possibilidade de reavivamento da militância, de mudar a natureza do partido (tenho para mim que é tarefa inglória: o PSDB entrou em um beco sem volta).
Serra é o chamado objeto universal de ódio. O ódio dos petistas é seu trunfo. Aliás, é o cimento de suas relações com jornais e colunistas: uma aliança fundada apenas no negativismo. Mas também acumula o ódio de Alckmin, do PSD, do DEM, da militância tucana paulista, do PSDB nacional, de Aécio.
Não tem lealdade com o PSDB como não terá com o PSD e com Kassab, se eleito. A não ser que seja do seu estrito interesse.
Geraldo Alckmin terá na prefeitura um inimigo disposto a torpedeá-lo 20 horas por dia - as 4 horas restantes serão dedicadas ao extermínio de jornalistas críticos".

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

EM ITARANTIM, DUAS OU TRÊS CANDIDATURAS A PREFEITO


Da esquerda para direita
Kléber do PT, Ricardo Souto e Antônio Roberto

    EXPECTATIVA EM TORNO
  DE RICARDO SOUTO

Tudo indica que a eleição de prefeito em Itarantim será a mais disputada de todos os tempos.  A administração da cidade poderá ser disputada por três candidaturas de peso, todas com chances reais.
A candidatura de Paulo Construção (PP) ainda é vista com surpresa por alguns. Paulo nunca concorreu a um cargo eletivo e nunca defendeu com afinco um grupo político na cidade. Em contra partida ele tem o apoio de Gideão Mattos, líder maior da situação. Ainda pesa a seu favor o fato de ser filho da terra e de família humilde. E talvez seja o único nome com condições de unir o grupo do prefeito.
A candidatura de Paulo Fernandes (PSB) cresceu muito e foi a primeira a ser lançada na cidade. Dr. Paulo, como é chamado, já pertenceu ao grupo do prefeito Gideão e ao deixar a situação foi alvo de algumas críticas. As críticas arrefeceram e o advogado recebeu importantes adesões que o tornaram favorito. Atualmente é o único candidato que conta com apoio de importantes segmentos tanto da situação como da oposição.
Contudo, para uma ala importante da oposição de Itarantim Paulo Fernandes não a representa. Essa ala é encabeçada por Kleber do PT, Antonio Roberto e do vereador Jadiel Matos, isso hoje. Esses lideres reconhecem a importância de Dr. Paulo no processo político, mas não lhe conferem o título de candidato da oposição.
Nesse cenário político uma terceira candidatura ainda pode surgir entre Kleber do PT, Antonio Roberto (PMDB) e Jadiel Matos (PRP). Nesses, sobram diálogo e muito respeito e têm um ponto que os une, Ricardo Souto. Souto é considerado pela tríade oposicionista o legítimo representante da oposição e o único capaz de uni-los numa candidatura forte.
A entrada de Ricardo Souto no jogo político mudaria tudo, ou melhor, zeraria tudo. Uma nova partida começaria, com três times fortes e sem favoritismo. Só que Ricardo até agora não entrou no jogo e o que temos de fato são duas candidaturas, as dos Paulos.  Talvez Ricardo não encabece mais uma candidatura, talvez nem seja a favor de mais uma. Mas que a hora de entrar no jogo já chegou e a expectativa em torno de sua liderança é grande, isso ninguém pode negar nem mesmo Ricardo Souto.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

O QUE VAI ACONTECER EM SÃO PAULO?


designinnova.blogspot.com
20 ANOS DO PSDB OU INICIO DA ERA PT

O PT de São Paulo orientado/liderado pelo ex-presidente Lula já mostrou que fará de tudo para desbancar o PSDB e ganhar as eleições na capital em 2012. Lula sabe e qualquer analista político também que desbancar o PSDB em São Paulo não é tarefa fácil. Mas o visionário Lula sabe que o momento de romper com a hegemonia do PSDB é agora.

Sabedor disso, o ex-presidente começou bem antes um projeto maior e ousado. Antes de tudo fez o governador baiano Jaques Wagner convencer a si mesmo de que o projeto era ousado e possível. Wagner por sua vez teve a tarefa de convencer o seu vice Otto Alencar (tarefa bem fácil) que dialogou com Kassab e finalmente criaram o PSD.

Uma vez criado, o PSD se tornou a porta da esperança para velhos políticos insatisfeitos em seus partidos de origem. Esses políticos, principalmente paulistas e baianos, sabiam que tão cedo não conseguiriam alçar vôo em seus antigos partidos, principalmente por que suas legendas estavam nas mãos de desafetos. Assim, não foi difícil convencê-los a debandar para a nova sigla e os resistentes, ou melhor, os mais caros, se renderam depois de algumas garantias oferecidas, principalmente na Bahia.

Depois desse passo ousado, Lula conseguiu ver o horizonte mais perto. A prefeitura de São Paulo parecia se render aos encantos da estrela vermelha. Convencer Wagner da viabilidade do projeto foi coisa fácil. Convencer a presidente Dilma também. Mas convencer a senadora Marta Suplicy com 30% nas pesquisas de que Fernando Haddad 1% era o melhor nome, muito mais difícil. Dilma e o surgimento da doença de Lula acabaram amolecendo a senadora, que mais tarde cedeu.

A prefeitura de São Paulo já parecia desfilar de mãos dadas com a estrela vermelha. Mas Lula sabia que ainda faltava uma cartada, garantir o apoio do PSD à F. Haddad. Ao revelar aos mortais petistas o passo seguinte, a mais mortal de todas (Marta Suplicy) esperneou e os mais radiais do PT paulista também. A senadora deixou claro que era contra a aproximação com Kassab e que não subiria com ele no mesmo palanque. Às vezes alguns petistas só sentem o ardor da pimenta quando essa chega aos seus olhos. Será Kassab pior do que Sarney, Maluf, F. Collor, Jader, Renan tratados hoje de companheiros?

As fissuras políticas do passado e a arrogância do presente não deixaram a senadora perceber que o apoio de Kassab à candidatura de Haddad já seria um tiro na espinha dorsal do PSDB, que dificilmente conseguiria reverter o quadro. Só que em política ninguém joga sozinho, todos joga com todos. Após cada jogada, além de revelar o próprio jogo, o jogador precisa esperar a sua vez para jogar novamente.

Foi nesse momento que os caciques do PSDB saíram em defesa da capital. Trouxeram para o campo de batalha Serra, hoje rejeitado e considerado sem escrúpulo dentro do próprio partido. O PT, ou melhor, LULA, conseguiu colocar o PSDB e Serra numa sinuca de bico. Isto é, caso o PSDB não convença Serra em ser o candidato do partido, Kassab fecha com o PT. Por outro lado, Serra sabe que se ganhar a prefeitura de São Paulo dificilmente será presidenciável em 2014, e se perder cairá no ostracismo político dentro e fora do PSDB.

Lula conta/contava com o apoio do PSD/Kassab à candidatura de Haddad e evitar o aniversário de 20 anos de hegemonia do PSDB na capital paulista. Para alguns petistas se confirmar a saída de Kassab da base do PT dificilmente Haddad decolará, mesmo sob as bênçãos de Lula. Chegam a dizer que Haddad é um poste pesado para ser carregado até mesmo por Lula.

É bom lembrar que Lula já demonstrou que tem articulação suficiente para desbancar desafetos do quilate de Artur Virgílio e Marco Maciel do senado.  Força política suficiente para carregar um poste do peso da Dilma à presidência do país.  Lula não é de desistir, sabe que o futuro político do PSDB e do PT passa pela capital paulista e resolveu partir para o tudo ou nada.

Ainda é muito cedo para saber o final dessa disputa, mas o que está acontecendo na capital paulista é um curso de doutorado para qualquer iniciante na arte da política.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

APROVADA A LEI DA FICHA LIMPA


LEI DA FICHA LIMPA, LEI DE DEMOCRACIA
  
Ontem (16) já era noite quando STF (Supremo Tribunal Federal) votou favoravelmente pela constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa e sua validade nas eleições deste ano. Dos 11 ministros, sete votaram a favor e quatro contra. Votaram a favor os ministros Luiz Fux, Joaquim Barbosa, Rosa Webber ("o agente público tem de estar pautado pela moralidade), Cármen Lúcia, Carlos Ayres Britto, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello. Os quatro contrários foram Gilmar Mendes, Celso de mello, Dias Toffoli e Cesar Peluso.

Dos fundamentos usados pelos ministros para votar a favor e/ou contra, dois merecem destaques. Cesar Peluso, último a votar, classificou a Lei da Ficha Limpa como um instrumento de "retroatividade maligna que contraria a vocação normativa do direito".   Já Carlos Ayres Brito destacou a importância de a Lei da Ficha da Limpa ter se "originado da iniciativa popular. Ela é fruto do cansaço, da saturação do povo com os maus tratos infligidos à coisa pública".

De um lado aquele ministro que ouve os anseios da sociedade e entende que na democracia o poder emana do povo. De outro, os que defendem o 'positivismo normativista', acretidam que o povo não tem o arcabouço necessário para julgar e fazer valer. Nessa linha segue aqueles que são contrários ao júri popular, por achar que povo não conhece os fundamentos da lei.

Numa coisa a maioria concorda, a democracia ganhou com a validade da Lei da Ficha Limpa. Afinal ela foi fruto da iniciativa da sociedade civil organizada, principalmente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e da CNBB (Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil). Elas e tantas outras instituições sérias acreditaram e juntas conseguiram recolher mais de 1,5 milhão de assinaturas.

Sabemos que a democracia brasileira ainda é muito jovem e a sua sedimentação depende da participação de todos (as). Assim sendo, a Lei da Ficha Limpa é uma conquista nossa (minha e sua) que acreditamos desde o início e sabemos que a nossa assinatura naquela folha fez a diferença.

sábado, 11 de fevereiro de 2012

ITARANTIM: PAULO CONSTRUÇÕES O CANDIDATO DE GIDEÃO


O PREFEITO DE ITARANTIM ESCOLHE UM BOM NOME

O prefeito de Itarantim, Gideão Mattos (PP), parece que finalmente encontrou um bom nome capaz de representar o seu grupo político nas eleições deste ano.  Depois de tentar alguns nomes sem sucesso, a candidatura de Paulo Construções tem tudo para decolar.

Paulo Construções tem algumas qualidades que serão decisivas nas eleiçõse de 2012. Ele é filho da terra e de família humilde. Ele tem baixa rejeição e consegue dialogar com todas as esferas sociais do município. Ele é um empresário bem sucedido e jovem capaz de dialogar com esse seguimento tão em voga no momento.

É verdade que a pré-candidatura de Paulo Construções ainda não foi confirmada oficialmente pelo prefeito Gideão, mas é quase dada por certa. Acredita-se que sua candidatura seja confirmada ainda neste final de semana pelos principais líderes da situação.

Diante do cenário político de Itarantim tudo indica que teremos três candidaturas de peso nas eleições deste ano. A candidatura do vice-prefeito Paulo Fernandes (PSB) com o apoio de Cícero Alencar e de seu irmão Otto Alencar (vice-governador). A candidatura de Paulo Construções (PP) com o apoio do prefeito Gideão Mattos. E teremos uma terceira candidatura que sairá dos seguintes líderes: Kleber do PT, Antônio Roberto (PMDB) e Ricardo Souto (PHS) (ex-prefeito de Itarantim).


terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

LEI DA FICHA LIMPA

STF DEVE VALIDAR LEI DA FICHA LIMPA PARA AS ELEIÇÕES DESTE ANO


Para os que sabem da importância da Lei da Ficha Limpa no processo eleitoral, esperam pela a sua aprovação ainda neste ano. Para estes, a matéria na coluna de Mônica Bergamo, terça feira (07), é uma esperança que chega em boa hora.

Segundo Bergamo a lei da Ficha Limpa deve ser validada no STF (Supremo Tribunal Federal). A certeza vem do fato do ministro Marco Aurélio Mello, que era contrário à regra, votará favoravelmente a Lei.

Esperamos mesmo que a Lei da Ficha Limpa seja aprovada no Supremo e que passe a valer já neste ano nas eleições municipais.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

ITARANTIM: NAS RUAS O MAIS NOVO PRÉ-CANDIDATO

CANDIDATO DO PREFEITO DEIXA
OPOSIÇÃO EM ALERTA

João Matheus publicou em 17/jan/2012 . 11:39

Depois que esse site divulgou que o prefeito de Itarantim, Gideão Matos (PP), definiu que o seu candidato a prefeito será o empresário Paulo (construções) Silva (PP), ligou o sinal de alerta na oposição.

Até o momento apenas o candidato da oposição, Paulo Fernandes (PSB), estava circulando na cidade como pré-candidato.

Mas com a escolha de Paulo Silva (foto), como o candidato do prefeito, aconteceu uma reviravolta no cenário político local, já que o mesmo nunca se candidatou a nada, é empresário e professor, por isso é considerado um nome “leve”.

“A vontade de fazer o Bem ao próximo e de trabalhar por essa terra que eu tanto amo é maior do que qualquer experiência política”, disse Paulo Silva em contato com este blogueiro.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

ITARANTIM: PREFEITO DEFINE SEU CANDIDATO


sábado, 7 de janeiro de 2012

RUI COSTA NA CASA CIVIL BAIANA


Foto: Manu Dias (Secom).
Foto-Manu Dias Secom-BA (1)
 
QUEM GANHA E QUEM PERDE COM O RETORNO DE RUI COSTA AO GOVERNO BAIANO

O ano de 2012, ano de eleições municipais, promete importantes mudanças na política. Mudanças que poderão ser boas, não muito boas e péssimas para muitos. Sabendo disso é que os amantes da política especularam, especulam e vão especular por um bom tempo (meses) sobre o retorno de Rui Costa.

A chegada do licenciado deputado federal, que assumiu no dia 05 de janeiro a Casa Civil Estadual, promete grandes mudanças. No retorno do secretário baiano alguns recados ficam subentendidos. O principal, ele voltou para colocar "ordem na casa". Ou seja, a sua principal incumbência é dinamizar mais o governo, uma vez que os companheiros de primeira hora não conseguiram, exemplo disso é Cesar Lisboa que passou apagado no segundo mandato. Terá ainda, em ano de eleições, a tarefa de frear alguns e avançar outros na corrida eleitoral. E, ele mais que qualquer outro deseja avançar em vista ao governo baiano, o difícil é saber quem vai freá-lo.

Outro ponto importante, para quem especula a política, é que o retorno de Rui Costa é um recado direcionado a Otto Alencar. Afinal as eleições de 2012 serão contra não a oposição, mas contra o PSD, principal aliado do PT baiano. Um aliado que ficou forte ainda criança, já nasceu com as garras grandes e tende como pai Otto Alencar, bem mais articulador e experiente do que Geddel Lima.

Por outro lado a chegada de Rui Costa é uma vitória, em parte, dos petistas que comeram poeira e que nunca acreditaram na fidelidade de Otto e seus liderados. Para esses petistas já era hora de colocar limites no “governo” do vice-governador. Só que os petistas não podem esquecer que Rui Costa em outros tempos deixou de apoiar velhos companheiros para abraçar e receber o apoio de antigos filhos do Carlismo. Em alguns municípios, ele entregou de porteira fechada os cargos do estado às crias Carlistas e jogou no ostracismo antigos companheiros

As eleições de 2012 não serão contra a oposição, pois essa passará um bom tempo lutando até encontrar o verdadeiro herdeiro do patrimônio político deixado por Antônio Carlos Magalhães. Sabendo disso é que ACM Neto, Paulo Souto e Geddel vão reivindicar por tal patrimônio até o fim, ainda que finjam que não. Os petistas sabem, os especuladores também que essa herança clama por um herdeiro que certamente não será o Neto por falta de habilidade e de força (adjetivos que sobravam em seu avô), não será Paulo Souto por conta do desgaste político, também não será Geddel Lima por ser afoito e lhe faltar habilidade.

Para reivindicar a herança carlista apenas um permanece vivo e com muito poder no cenário político, Otto Alencar. Nesse sobra habilidade política, foi eleito o melhor secretário de Wagner em 2011 e, diferentemente de Paulo Souto, vive o seu melhor momento político.  E, talvez, seja o único capaz de unir os três líderes limitados da oposição baiana em vista de um projeto maior. O que ele não contava é que Wagner  acordasse do encantamento político e colocasse em seu caminho uma pedra de nome Rui Costa.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

AS CPIs FUNCIONAM


Foto: José Cruz/ABr

CPIs não acabam em pizza, dizem pesquisadores

Para um grupo de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), o senso comum está equivocado: as comissões parlamentares de inquérito (CPIs) não acabam em pizza. É o que conclui o ensaio “As CPIs acabam em pizza?
No caso das CPIs, o desconhecimento por parte da opinião pública sobre o poder investigatório das comissões estimula a percepção de que as apurações não dão em nada, apontam os estudiosos. Os pesquisadores lembram, por exemplo, que as CPIs não têm poder de punir ou de indiciar diretamente os investigados. Mas podem recomendar ao Ministério Público que indicie os envolvidos e apresentar suas conclusões à Polícia Federal. De acordo com o estudo, 42% das CPIs analisadas enviaram sugestões de indiciamento aos promotores e procuradores. Esse índice de recomendação chega a 75% nas comissões formadas por deputados e senadores (mistas). (FONTE: UOL NOTICIAS)

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

ROMÁRIO FRENTE A FRENTE COM RICARDO TEIXEIRA


                     

EXPECTATIVA NO ENCONTRO DE ROMÁRIO
COM RICARDO TEIXEIRA

Um dos principais críticos à organização da Copa do Mundo de 2014 ficará frente a frente com Ricardo Teixeira e Ronaldo. Romário tem encontro marcado com ambos para a manhã desta sexta-feira (16), no Rio de Janeiro.

O ex-jogador tem sido atuante no assunto na função de deputado federal e cobrará da dupla a inclusão dos deficientes físicos entre os que receberão benefícios na aquisição de ingressos para o Mundial. De acordo com a Lei Geral da Copa, só estudantes, indígenas, idosos e participantes do programa Bolsa Família poderão aproveitar o preço especial de R$ 44.

Diante das críticas que Romário vem tecendo, de modo particular, a Ricardo Teixeira a expectativa desse encontro é grande. Para Romário o presidente da CBF detém muito poder e já se encontra há muito tempo a frente do órgão.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

STF RECEBE CRÍTICA DOS FICHA LIMPA

STF manda Jader de volta ao Senado e frustra
expectativas sobre Ficha Limpa


O Supremo Tribunal Federal reduziu ainda mais as expectativas sobre o alcance da Lei da Ficha Limpa ao conceder ontem o salvo conduto ao senador eleito Jader Barbalho (PMDB-PA) para tomar posse como parlamentar no Congresso depois de ter sido barrado pela Justiça Eleitoral. O peemedebista foi símbolo da primeira 'faxina' operada pela Ficha Limpa, lei de iniciativa popular que veta a candidatura de políticos que tenham condenações judiciais. O Supremo ainda terá de decidir se a lei será aplicada em 2012.

Diante da possibilidade de demora para conclusão do julgamento, os advogados de Barbalho pediram que Peluso desse o voto de qualidade. A defesa do político alegou que era necessário concluir o caso antes do julgamento de um pedido semelhante de Paulo Rocha (PT-PA), que também foi barrado pela Lei da Ficha Limpa e tentava assumir uma cadeira no Senado, mas obteve menos votos do que Jader.

Peluso abriu a sessão anunciando que os advogados de Jader tinham requisitado a conclusão do julgamento. O processo não estava na pauta divulgada na página do STF na internet. O relator do caso, Joaquim Barbosa, não estava no plenário. Ele está novamente em licença médica. De acordo com a assessoria do STF, o ministro viajou aos EUA para fazer exames. (Informou o Estadão).

Fica difícil de imaginar o que é pior, a volta de Jader Barbalho ao senado ou a ausência do Ministro Joaquim Barbosa do Supremo Tribunal Federal. Se o Ministro Barbosa estivesse no plenário ontem, certamente a história seria outra. Bem diferente da noticiada hoje nos principais meios de comunicação.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

A VERDADEIRA FACE DA TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO


FOTOS MAIS RECENTES DO CANAL DA TRANSPOSIÇÃO DIA 29 003
(Foto: Pe. Sebastião. Sertânia/PE)

 DECOMPOSIÇÃO DA TRANSPOSIÇÃO
 
Autor: Roberto Malvezzi (Gogó)
 
Não foi por falta de alerta da sociedade, de protestos, até de greves de fome. A Transposição sempre foi tida como absurda, mesmo que fosse concluída, porque atenderia muito mais aos grandes interesses que à sede das populações necessitadas.
Agora, anos depois de iniciada, vai comprovando uma por uma todas as preocupações da sociedade: já devorou 3,5 bilhões de reais, precisa de mais 1,8 bilhões em aditivos, obras paralisadas, decomposição das obras já realizadas, péssima indenização das comunidades ( até de 160,00 reais para uma velha senhora), rachaduras nas casas das comunidades próximas por explosões de dinamites, emprego temporário e problemas permanentes, desfazimento dos consórcios, novas licitações, uma ladainha sem fim de problemas.
Mas, a Articulação do São Francisco Vivo não se ilude, isto é, o governo vai voltar. Mas, agora, a prioridade são as obras da copa, os aeroportos, estádios e metrôs. A sociedade civil estima em mais de 600 mil pessoas relocadas por essas obras. Parece que o Brasil calculou mal, não tem pernas para enfrentar decentemente tantas iniciativas. Pior, as empreiteiras, acostumadas a esse jogo de subornos, aditivos, recontratações, estão podendo optar onde podem ganhar mais do que nunca.
O pior na Transposição ainda está por vir, isto é, se um dia essa obra for concluída, o povo vai ver que a água que corre pelos canais não era para ele. Vai ver canais enormes cercados por arame farpado, guardas motorizados impedindo o acesso das populações, ainda que seja para roubar um balde de água. Aí a crueldade do processo mostrará todas as suas evidências.
A decomposição da Transposição fala por si mesma.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

FAXINA DA DILMA

Grau de corrupção tem crescido entre agentes públicos - Ayrton Vignola/AE


‘Faxina’ extrapola ministérios e atinge PF, Receita e até a CGU

Para os acostumados (as) a gritar em qualquer discussão que é o Brasil é um pais sem lei. Que aqui a corda quebra sempre do lado do mais fraco, precisam rever os seus conceitos. Segundo O Estadão, o recorde de seis ministros demitidos por suposto envolvimento com malfeitos foi acompanhado por outro placar que também expõe a corrupção governamental. Em tempos de faxina no setor público, a Polícia Federal prendeu este ano 79 policiais em dez operações de combate ao crime organizado realizadas em todos os Estados. O número de prisões é quase cinco vezes maior que em 2010, quando foram detidos 17 policiais em três operações.

Além disso, segundo dados da Controladoria-Geral da União (CGU), órgão responsável pelo controle interno do governo, de janeiro a novembro deste ano 514 servidores federais foram expulsos da administração pública, um recorde para o mesmo período nos últimos oito anos.

Levantamento feito pelo 'Estado' nos principais órgãos de controle da União mostra que têm crescido tanto as prisões como as demissões de fiscais da lei, como auditores da Receita Federal, analistas da CGU e policiais em todos os níveis.

Diante do elevado grau de corrupção entre agentes públicos, a PF intensificou em 2012 as ações repressivas voltadas para o setor policial e as carreiras de Estado das áreas de fiscalização e controle. Novas operações com esse foco, segundo o Estado apurou, estão programadas.

Os expurgos do setor público atingiram não só a PF, mas todas as carreiras típicas de Estado, inclusive as que têm o dever cobrar dos outros o cumprimento da lei. De 2004 a 2011, a CGU puniu malfeitos de 64 analistas e técnicos de finanças da própria equipe. Os números chamaram a atenção das autoridades federais para a necessidade de fortalecimento das corregedorias de controle interno que, com raras exceções, funcionam precariamente e sem independência.